DISCOGRAFIA

14. QUE DIZER DE NÓS

(Letra de Jorge Fernando e Música de Ana Moura)

 

A sombra ensombra-me os dias
Num divagar lento
As mãos dobradas vazias
Por sobre o próprio lamento
Que dizer de nós amor?
Sentam-se as horas

 

Rodopiam os segundos
Na perseguição de nós
Como abismo escuro e fundo
Que atrai-me assim o ser e a voz
Não é mais do que um perdido
Lamento atroz

 

Perdidos olhos agueiam
Olham sem ver, cegos
Redondas frases anseiam
Fazer-se voz eu nego
Que dizer de nós amor?
Tudo se oculta
Tudo é estreito e estreita em nós
A margem da culpa
Como a sombra a que me dei
Que atrai-me assim o ser e a voz
Não é mais do que um pedido
Lamento atroz


[x]