DISCOGRAFIA

02. OS MEUS OLHOS SÃO DOIS CÍRIOS

(Letra de Linhares Barbosa e Música Tradicional)

 

Os meus olhos são dois círios

Dando luz triste ao meu rosto

Marcado pelos martírios

Da saudade e do desgosto

 

Quando oiço bater trindades

E a tarde já vai no fim

Eu peço às tuas saudades

Um padre nosso por mim

 

Mas não sabes fazer preces

Não tens saudade nem pranto

Porque é que tu me aborreces

Porque é que eu te quero tanto

 

És para meu desespero

Como as nuvens que andam altas

Todos os dias te espero

Todos os dias me faltas


[x]