DISCOGRAFIA

13. VAGA, NO AZUL AMPLO SOLTA

(Letra de Fernando Pessoa e Música de Patxi Andión)

 

Vaga, no azul amplo solta,
Vai uma nuvem errando.
O meu passado não volta.
Não é o que estou chorando.

 

Lo que lloro es diferente
Está en el centro del alma
Mientras, en cielo silente
La nube se mece en calma

 

E isto lembra uma tristeza
E a lembrança é que entristece,
Dou à saudade a riqueza
De emoção que a hora tece.

 

Pero al fin, lo que es llanto
En esta triste amargura,
Vive en el cielo mas alto.
En la nostalgia mas pura.

 

No se lo que es, ni consiento / Não sei o que é nem consinto
Al alma saberlo bien. / À alma que o saiba bem.
Visto el dolor con que miento / Visto da dor com que minto
Dolor que en mi alma es ser. / Dor que a minha alma tem


[x]