DISCOGRAFIA

06. PRESO ENTRE O SONO E O SONHO

(Letra de Jorge Fernando e Música de Fontes Rocha)

Uma flor não te dá nome
Não há jardim que te cresça
Vou saciar minha fome
Quando em ti meu olhar desça
Um silêncio que te chama
E os olhos num longo traço
Fecham-se à luz que derrama
Sobre a cama que eu desfaço
Um livro espera tristonho
Entreaberto a meu lado
Preso entre o sono e o sonho
Nem aberto nem fechado
Não há caminho que tome
Não há voz que em mim conheça
Que chegue p´ra te dar nome
Não há flor que te pareça


[x]